Arquivo da categoria: SÉRIE

Poemas publicados em Mallarmagens (Revista de Poesia):

http://www.mallarmargens.com/2014/09/44-poema-de-juliana-hollanda-davila.html?q=juliana+hollanda http://www.mallarmargens.com/2014/11/poema-de-juliana-hollanda-davila.html http://www.mallarmargens.com/2014/12/maya-poema-de-juliana-hollanda.html?q=juliana+hollanda

Publicado em poesia, SÉRIE | 2 Comentários

Do abrir de portas (I)

Portas não necessariamente têm o formato de uma porta. Podem ser portas invisíveis e te conduzir para a existência. Portas para o pensamento, ligadas em outras tantas portas que podem ser representadas pela aventura do novo ou até mesmo, pela … Continuar lendo

Publicado em SÉRIE | Deixe um comentário

Medo de dormir no escuro (I)

  tudo o que grande; pequeno tudo o que solto – transverso – reverso dos certos sobras e sombras prazer -Pojung- o signo perverso o general o mandante do verso – o verbo – conversa amigável no botequim da saudade … Continuar lendo

Publicado em Ju & Juju, poesia, SÉRIE | Deixe um comentário

sobre decepções e tristeza (I)

a educação de horas atrás e os melindres deturpados da infância me fizeram até hoje um pessoa de meias e poucas palavras (menos quando eu fico bêbada) aí falo tudo! doa a quem doer, não que seja adepta do que … Continuar lendo

Publicado em poesia, SÉRIE | Deixe um comentário

Conversas e Desejo (I)

amor é pesca predatória um balão (de rede) que sai arrastando tudo o que vê – pelo chão – é o lago que se transmuta nuvem e desintegra a matéria misturo as estações como um rádio [ sem antena] mais … Continuar lendo

Publicado em Ju & Juju, poesia, SÉRIE | Deixe um comentário

Sobre confusões e desafios (I)

Ando enjoada. Perdida. Sem nenhuma vontade de ser forte. Muitas vezes penso em desistir. Estou cansada de minhas próprias cobranças. Como era fácil ser criança e porquê não me aproveitei da irresponsabilidade no momento certo? É quase um crime escolher … Continuar lendo

Publicado em Ju & Juju, prosa, SÉRIE | Deixe um comentário

lacunas refeitas (I)

há dias o relógio da cozinha marca 3 horas (da manhã). alguma coisa aconteceu e não saberia explicar o que foi, mas o microondas marca “00:00″ horas. há dias sem forró na janela. sem som. sem alma, sem vida. essa … Continuar lendo

Publicado em Ju & Juju, SÉRIE | Deixe um comentário