Arquivo do mês: novembro 2009

Todo mundo lá hoje.

Anúncios

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

sobre elas e eles (III), por Juliana Hollanda

isolamento estar isolada numa partamento cercada de paredes e móveis– imóveis – poeira que se acumula em meio às frestas-se move- partículas entram no narizespirro, cosquinha, risadas, irritação -rinite!- eu não disse que tudo seria assim?não cantei a canção do … Continuar lendo

Publicado em SÉRIE | Deixe um comentário

sobre cansaço e pó de pirlim pim pim (I)

Da série: Poemas inesperados ou do grito guardadoou o acaso bate à sua porta lábios e labirintos-emaranhados, teia, prisão-saida saída que se pensaque se sonhaque se encontra no sobrena superfície[na fronha] loucura– alistamento-entregar-se ao momentoao tempo,ao vento,ao movimento consenso não … Continuar lendo

Publicado em SÉRIE | Deixe um comentário

Sobre paraísos e diálogos imaginários (IX) .

Da série: what do we have?what do we have?what do we have?if we don’t have each other…. – Defina verão?– Amanhecer …– Amanhecer?– Sim. Quase sempre, somos transportados para um mundo de nicotina e estrelas e essas estrelas conversam comigo e … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Poema Sujo from Nicolas Viggiani on Vimeo.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

DAQUI

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

sobre cócegas na nuca e saudade (I)

Da série: “recordar é viver” ou “um GPS para a gente” cartas, cartões, bilhetes -encaixotados- no meio da poeira, uma história engessada movimento paralisado num passado não muito distante, mas distante uma mistura de juras de amor, euforia e palavras … Continuar lendo

Publicado em SÉRIE | Deixe um comentário